A correta organização de um ponto de vendas pode ser decisiva no sucesso de um negócio. O que não faltam são estudos em marketing sobre as melhores maneiras de se expor produtos. É preciso que as lojas sejam ambientes sedutores, em que os clientes sintam-se imersos num universo de diversidade de opções. Para fazer isso, é possível utilizar diversos instrumentos, como expositores, vitrines, gôndolas e balcões. Os balcões, em especial, podem ser ótimos instrumentos de vendas quando bem posicionados. Neste artigo, confira algumas dicas de como utilizá-los:

Posicionamento

Em geral, os balcões são posicionados nos fundos ou nas laterais das lojas e permitem uma comunicação direta com os vendedores. Há, ainda, os balcões de pagamento, que também permitem que produtos sejam expostos. Esse tipo de balcão é vantajoso, pois pode estimular compras por impulso, em que o cliente decide levar algum item a mais um pouco antes de pagar.  É essencial que os balcões não atrapalhem a mobilidade das pessoas na loja.

Dicas para balcões expositores

Tamanhos e materiais

Para decidir o tamanho do balcão, é preciso equilibrar duas coisas: a quantidade de itens que você colocará no balcão e o espaço da loja que você pode destinar a ele. Ao mesmo tempo em que o balcão não deve obstruir as passagens, ele também precisa comportar todos os itens necessários: produtos em exposição, materiais de escritório, caixa, computador, entre outros.

Quanto ao material, esse fator está diretamente relacionado à finalidade de uso do balcão. Se o balcão tiver a função de expor produtos, o mais recomendado é o balcão de vidro, que permite uma melhor visualização dos itens em exibição. Para as funções de caixa e atendimento, os mais recomendados são os balcões de madeira, que são mais resistentes e, com um bom acabamento, também complementam a decoração da loja.

Decoração

Por falar em decoração, os balcões podem ser produzidos em diversos formatos, cores e com detalhes de acabamento que podem fazer toda a diferença no visual de sua loja. Detalhes em madeira, em vidro ou em plástico podem ser confeccionados com base na identidade visual de sua loja para dar mais destaque aos produtos. Só não se deve exagerar. É preciso lembrar da regra número um da exposição de produtos: um expositor, seja ele qual for, nunca deve atrair mais atenção do que o produto exibido. Além disso, é essencial que os balcões estejam limpos, caso contrário, podem afetar negativamente a imagem de sua empresa.

Posicionamento de produtos

Em geral, os balcões possuem seções superiores e inferiores. O ideal é que cada seção seja destinada a uma determinada linha de produtos, de maneira organizada. A mistura de itens diversos pode confundir os clientes. Recomenda-se que os itens mais vendidos, ou novidades, fiquem posicionados na parte superior. As partes inferiores devem ser destinadas, se possível, a itens infantis, já que estão à altura das crianças, despertando seu interesse.

Assim como nos casos das vitrines e gôndola, o ideal é que os produtos expostos nos balcões sejam trocados com certa frequência, já que o aspecto de mesmice pode entediar os clientes. Também é preciso que haja uma boa quantidade de produtos em exibição, especialmente na exposição de alimentos, pois poucas opções podem dar a impressão de pouca variedade ou de item antigo.